Nosso produto, explicado por nosso CTO

Nosso produto, explicado por nosso CTO

Olá, sou Pablo, provavelmente você não me conhece, mas sou o “técnico” por trás da Match<IT>.

Assim como você, tentei construir negócios de base tecnológica em diversos empreendimentos, e também tive a sorte de trabalhar em ambos os locais do processo: como Seller e Buyer.

Vou tentar explicar a origem de nossa tese de negócios, o comportamento que estamos tentando hackear e o estado da arte da tecnologia que usamos como aliada de vocês.

 

Primeiro Princípio: Compartilhe o esforço para ser visível

A aquisição de novos leads e prospects é mais difícil do que nos últimos anos, e deixe-me compartilhar com você minha percepção.

A estratégia de marketing mais comum desde 2014 promove a geração de conteúdo como forma de conquistar o desafio insano de uma posição de destaque nos mecanismos de busca.

Mas, coloque-se no lugar de um Buyer:

Se você está tentando tomar uma decisão técnica em uma área incerta, provavelmente será pego por centenas de sites repletos de palavras vazias permeadas por palavras chaves.

É simples verificar: escreva no Google as keys “nodejs vendor in brazil ” e lance uma moeda para selecionar entre… centenas ou milhares de resultados.

Mas você é um Buyer experiente, e truques de SEO não são suficientes para lhe convencer. Então, você tenta pesquisar em fóruns, Reddit e blogs de especialistas, em alguns casos consulta seus colegas e vai a congressos. Ainda assim, apenas se você tiver uma base de consulta muito técnica poderia ter um mapa de possibilidades confiável em determinada tecnologia para fazer double click e encontrar o fornecedor realmente resolve sua necessidade.

E quando você precisa inovar e requer novos insights para resolver seus desafios? O problema piora.

Nesse oceano de “palavras de marketing” que tentam fazer todos serem fancy e encontráveis, você é invisível (nos termos dos buscadores).

Obviamente, você pode pagar por cliques. Mas isso está fora de moda. E você ainda competirá pelo CPC com as Big Techs.

Nascemos para te ajudar a dividir o esforço, mas com inteligência (artificial, especificamente).

 

Segundo Princípio: Uma mudança na interação que está cozinhando desde alguns anos

A maioria das pessoas estão falando sobre o Chat GPT-3 e os recursos de inteligência artificial relacionados ao Processamento de Linguagem Natural.

É como há alguns anos, quando o blockchain e o metaverso preencheram a conversa de todos os CEOs, tentando implementar tecnologias prematuras apenas para não perder a onda.

Mas sabemos, como techies, que algumas tecnologias serão uma realidade nos próximos (2 anos, talvez?).

Sabemos que resolveremos parte do nosso trabalho e obteremos boas respostas utilizando apenas uma interface de chat.

Mesmo se você estiver procurando por um fornecedor de produtos ou serviços.

E sabemos que há muito trabalho para preparar os sistemas legados para as novas necessidades de interações.

 

Mas, mantenha o foco na evolução dessas mudanças:

Os motores de busca vão se convertendo progressivamente em uma interface de conversação simples.

Então, adivinhe onde estará seu site? Sim: no fundo do oceano.

Apenas os dados indexados e seus algoritmos para classificar as informações que estarão visíveis.

Conhecemos esse tipo de problema desde o início. Não é por acaso que nascemos em Campinas, São Paulo, Brasil: um dos três centros de IA mais relevantes da América Latina.

Temos engenheiros e Pdhs especializados em IA. Somos a única startup na América Latina que trabalha com Processamento de Linguagem Natural aplicado para extrair informações de contexto e produzir uma correspondência baseada em análise semântica e vetores com sentido no contexto das relações comerciais B2B de TI.

Isso significa que os critérios de match se dão apenas por palavras-chave (com truques de SEO). Também devemos estender o contexto para alimentar os vetores.

E se isso não bastasse, também devemos lidar com os comportamentos do usuário (com vários níveis de conhecimento, mais ou menos profundo no momento em que descreve seus requisitos), o tempo de respostas e a manutenção da alucinação dos modelos de PLN. 

Mas, não se preocupe. Estamos perto de domar a fera.

 

Terceiro Princípio: Se você quer vender uma viagem à lua, não fale sobre foguetes.

Eu sou um técnico, você é um técnico e alguns compradores são técnicos.

Mas também somos pessoas, e nossa mente é estruturada da mesma forma que quando compramos uma caixa de leite.

A pessoa usa critérios subjetivos, precisa de espaço para analisar e fazer uma escolha, e também precisa de confiança. Uma mudança, em quaisquer desses fatores, produz resistência à decisão.

Poderíamos ter começado a vender nosso produto como um bot conversacional com transformers de PLN e uma conexão com nossas APIs de mecanismos de extensão de contexto. Apenas isso, sem site, apenas um WhatsApp, com um bot .

Mas conhecemos o comportamento das pessoas e seus diferentes níveis de conhecimento sobre os requisitos de suas demandas.

Obviamente, sabemos fazer um foguete, mas precisamos de estratégias progressivas para captar dados, ter visibilidade e prender a atenção dos Buyers adaptados à sua forma real de olhar os Sellers.

Não podemos vender diretamente o foguete, porque uma pessoa nunca vê um foguete. 

E nosso foguete é a IA.

Então, deixe-me explicar para você com um exemplo:

Temos um produto por assinatura que chamamosPlanos Premium, para “Premium Sellers”. Com ele, você como Seller poderá ter uma exposição privilegiada em nossa plataforma, aparecendo primeiro na busca inteligente e contando com uma página especial dedicada aos membros desse clube exclusivo. Nessa página especial, estruturamos suas informações comerciais e há espaços para conteúdos especiais como entrevistas com especialistas da sua empresa, seus pitches, e um grande destaque sobre o trabalho e experiência de sua empresa.

Mas o mecanismo de correspondência ainda está usando IA. Não há nenhum privilégio no algoritmo para isso.

Por que criamos a solução para “Premium Sellers”? 

Porque é fácil de explicar, é fácil de ver e entender seus benefícios diretos. Se um Buyer ainda usa critérios subjetivos para avaliar suas opções de contratação, dê a ele ferramentas para isso, dê a ele informações sobre você. É uma forma clássica de compra, como lemos nos livros de marketing.

Agora, deixe-me falar sobre formas mais inteligentes de gerar negócios.

Então, por que fizemos a solução para “Premium Sellers”? 

Porque queremos mais contexto sobre você para abastecer os vetores em nossa IA.

Então, você deve querer ser Premium, começar a ter mais parâmetros. Esse é o sentido.

Felizmente, tenho a Rose como nossa fundadora e nossa equipe comercial para traduzir isso para a linguagem humana, pois sei que, como técnico, se eu tentar vender a solução para “Premium Sellers” com o argumento de que “é melhor para o seu vetor” seria como tentar para vender a viagem à lua explicando as características dos foguetes.

Então, de técnico em técnico, alimente os parâmetros em nossa IA. 

Seja Premium, e nós te levaremos na viagem à lua.

 

Pablo | Match <IT>

 

 



× Como posso te ajudar?